Dom de luz

8 minutos de leitura
0
0
226

Desde seu período formativo, o movimento adventista sabatista reconheceu que Ellen White havia recebido do Senhor o ministério profético característico do povo de Deus no tempo do fim (Ap 14:12; 19:10). Apesar dessa compreensão ser uma crença distintiva da Igreja Adventista do Sétimo Dia, os escritos da mensageira do Senhor nem sempre são interpretados e considerados de maneira correta. De fato, podemos classificar quatro atitudes básicas quanto ao dom de profecia.

Superior à Bíblia. Algumas pessoas estimam os escritos de Ellen White como uma revelação superior às Escrituras. Provavelmente, ninguém que pertença a esse grupo assuma isso em teoria, mas, na prática, age dessa maneira. A partir de interpretações equivocadas de seus textos, distorcem conceitos apresentados na Palavra de Deus, subjugando-os àquilo que pretensamente Ellen White falou, promovem um ambiente de dissensão na igreja e ajudam a reforçar o estigma sectário que alguns nutrem em relação ao adventismo.

Contrária à Bíblia. Por outro lado, há também aqueles que não aceitam o dom profético de Ellen White e criticam seus escritos, afirmando que muitas de suas ideias contradizem as Escrituras e são resultado de doença psiquiátrica, distúrbios psicológicos, fanatismo e plágio. Em realidade, a maior parte dessas acusações foi feita ainda no período em que ela estava viva, e todas já foram amplamente contestadas. No entanto, de tempos em tempos, essas críticas são reapresentadas com uma abordagem diferente, lançando dúvidas especialmente àqueles que pouco conhecem a respeito do ministério de Ellen White, ou tenham convivido com pessoas cuja visão sobre seus escritos é desequilibrada.

ELLEN WHITE COMPREENDIA QUE SEU MINISTÉRIO VISAVA CONDUZIR AS PESSOAS A UM ENTENDIMENTO MAIS PROFUNDO DA PALAVRA DE DEUS

Igual à Bíblia. Temos também um grupo que tem uma visão positiva sobre o ministério de Ellen White, mas nutre pressupostos equivocados quanto ao dom profético. Alguns membros da igreja consideram seus escritos uma adição ao cânon sagrado, substituindo a leitura da Bíblia, servindo como fundamento doutrinário, esgotando o significado das Escrituras e, por fim, assumindo um papel de autoridade final da fé. Isso não corresponde à maneira como a Igreja Adventista crê (link.cpb.com.br/b4d27e). Embora reconheçamos que sua inspiração e autoridade proféticas sejam iguais às dos escritores bíblicos, entendemos que a aplicação de suas orientações seja direcionada ao nosso tempo e à nossa igreja, à semelhança daquilo que ocorreu com os profetas não canônicos como, por exemplo, Natã, Gade, Semaías e Ido (1Cr 29:29; 2Cr 12:15). Isso está em harmonia com o propósito central da manifestação do dom de profecia na igreja remanescente.

Luz menor que conduz à Bíblia. Ellen White jamais considerou suas mensagens superiores ou iguais às Escrituras, muito menos contrárias a elas, mas compreendia que seu ministério visava conduzir as pessoas a um entendimento mais profundo da Palavra de Deus. Ela afirmou: “Por meio dos testemunhos, o Senhor Se propõe advertir, repreender e aconselhar Seus filhos e impressionar-lhes a mente com a importância da verdade de Sua Palavra. Os testemunhos não estão destinados a comunicar nova luz, mas sim a imprimir fortemente na mente as verdades da Inspiração que já foram reveladas. […] Não se trata de escavar verdades adicionais, mas, pelos Testemunhos, Deus tem facilitado a compreensão de verdades importantes já reveladas e posto estas diante de Seu povo pelo meio que Ele próprio escolheu, a fim de despertar e impressionar com elas sua mente, para que todos fiquem sem desculpa” (Testemunhos Para a Igreja [CPB, 2021], v. 5, p. 565).

O Senhor escolheu revelar mensagens especiais para o povo remanescente por intermédio de uma mulher simples, cristã e que enfrentava vários desafios pessoais, mas que se deixou ser usada para abençoar a igreja com seu dom especial. Valorizemos seu ministério e cumpramos seu propósito: ser cristãos plenamente comprometidos com a Bíblia, envolvidos na missão e preparados para a vinda de Jesus.

WELLINGTON BARBOSA é editor da Revista Adventista

(Editorial da Revista Adventista de novembro/2023)

Última atualização em 1 de novembro de 2023 por Márcio Tonetti.

Carregue mais artigos relacionados
Carregar mais por TEMPO PROFETICO TEMPO PROFETICO
Carregue mais BLOCOS DE NOTÍCIAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

As mensagens angélicas são para o nosso tempo?

Se todos soubessem que as mensagens deixadas por Deus para a humanidade por meio de três a…