Novidades

Respeito a Dor de uma Criança Violentada

Em assuntos severos e complexos demais como um crime tão perverso e seus desdobramentos, reconheçamos nossa limitação pra resolver tudo com um “concordo” ou “não concordo”.

Darleide Alves

Alguns chamaram o filho de Deus de “Belzebu” mas alguns não são todos.

Uma multidão gritou “crucifica-o”, mas nem mesmo uma multidão representa a todos.

Sempre existiu gente barulhenta e apaixonada, sem domínio da razão. Elas gritavam diante da cruz como gritam na porta de hospital chamando criança estuprada e grávida de assassina.

É tudo tão triste, tão miserável… Mas não se trata de uma mulher que resolveu abortar e jogar seu filho no lixo por que “seu corpo, suas regras” pra seguir curtindo a vida. Trata-se de uma criança violentada desde os seis anos de idade por um parente desgraçado e criminoso. Olha pra uma criança de seis anos. Seis anos. Hoje tem somente dez.

É fácil responder apenas com um “concordo” ou “não concordo” é “certo” ou “errado” como fizeram os amigos de Jó. Os argumentos podem parecer os melhores, mas eles estavam errados.
Isso serve para todos nós.

Até Jó, um homem justo, argumentou com toda coragem e certeza a favor da própria inocência; e era inocente mesmo. Ainda assim, foi incapaz de responder ao menos uma das oitenta perguntas que lhe fizera Deus.

Finalmente Jó declara “Falei de coisas de que eu não entendia [ Jó 42:3] Retiro tudo que disse e me sento arrependido no pó e nas cinzas”. [Jó 42:6].

É que nem mesmo os “justos” se sustentam diante da justiça de Deus. Vamos vigiar a nossa língua pra não gritarmos como alguns e nem como a multidão. Comportemos-nos como remanescentes. Se não for assim haveremos de responder ao Senhor quando perguntar “me condenará só para provar que tem razão? [Jó 40:8].

Em assuntos severos e complexos demais como um crime tão perverso e seus desdobramentos, reconheçamos nossa limitação pra resolver tudo com um “concordo” ou “não concordo”. Talvez seja mais sábio fazer o que os amigos de Jó fizeram por sete dias e sete noites: silêncio.

“Não disseram nada por que viram que o sofrimento dele era muito grande.” [Jó 2:13]

Foi quando caíram na besteira de falar em nome da justiça que erraram.
Mas, tem algum “Jó justificado” aí para interceder pelos errados?

#palavrasbenditas

_______________

Darleide Alves é apresentadora do programa Consultório de Família da TV Novo Tempo

Facebook Comments

sobre TEMPO PROFETICO TEMPO PROFETICO

Avatar

Além disso, verifique

O papel do dom profético na construção da identidade adventista

“Então me disseram: “É necessário que ainda profetizes a respeito de muitos povos, nações, línguas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Portal Tempo Profético Online

Nesse Portal teremos Matérias com mais detalhadamente sobre as Profecias.

× Atendimento Online!