Inicial ARTIGOS Não sejamos Jezabel

Não sejamos Jezabel

7 minutos de leitura
0
0
64

Os cristãos devem estar atentos para não ceder aos ensinos dos falsos profetas. Ao longo da história, Deus tem mostrado o caminho correto para o ser humano.

Jesus repreendeu a igreja de Tiatira por ser tolerante com algo que não deveria: “você tolera [aphíēmi] Jezabel, aquela mulher que se diz profetisa. Com os seus ensinos [didáskō], ela induz [planáō] os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos” (Apocalipse 2:20).

Dentre outros significados, a palavra grega aphíēmi indica uma permissão, um “deixar ir” sem oposição. É uma tolerância conivente, e, nesse caso, o ambiente é a igreja. É um ensino bíblico básico que diz que, entre os crentes, há lobos devoradores e falsos mestres, mas em lugar algum é dito que eles devam ser tolerados.

Não sabemos quem foi essa falsa profetisa da época de João, mas sabemos quem foi a Jezabel original e o que ela representa aqui: uma péssima influência, uma ameaça interna.

Como age a ameaça interna

Jezabel “ensina e seduz” (2:20 BJ). O ensino (didáskō) é uma atividade de Jesus e de sua igreja, mas também dos falsos profetas. Jezabel tem “doutrinas”, os “profundos segredos de Satanás” (2:24); e, no contexto, a igreja de Pérgamo também foi repreendida por ser conivente com falsos ensinos de “Balaão” e dos “nicolaítas” (2:14-15). Na verdade, é impossível viver sem doutrinas. Todos temos doutrinas, e a ideia de que doutrinas não importam já é uma doutrina! Jezabel também seduz e engana (planáō), fazendo a mesma obra de Satanás (12:9; conferir 20:3, 8, 10), da segunda besta (13:14) e do “falso profeta” (19:20). Ela não é inofensiva!

Há espaço, na igreja, para a tolerância redentora entre seres humanos imperfeitos. Porém, uma coisa é o erro ocasional, outra, bem diferente, é a rebelião, defendida abertamente. A misericórdia e a graça do Senhor nos dão arrependimento e acesso ao perdão. Mas não brinque com o espírito de Jezabel.

Uma igreja amorosa tolera tudo?

Deus não é tolerante com tudo, e nem seus filhos deveriam ser. Existem juízos que só Deus pode fazer, mas existem outros que, segundo a Bíblia, a igreja deve fazer (1 Coríntios 5:11-13). Diante da notória ameaça de Jezabel, não é hora de aplicar o conselho tolerante de Gamaliel: “deixem esses homens em paz e soltem-nos [aphíēmi]” (Atos 5:38). Algumas situações exigem um alto e claro “enfrentai-o!” (Mensagens escolhidas, v. 1, p. 205-206).

Devemos amar o que Deus ama, e odiar o que Deus odeia. A igreja de Éfeso foi elogiada por odiar “as práticas dos nicolaítas, como eu também as odeio” (Apocalipse 2:6). Isso em nada invalida o amor. Pelo contrário, quem ama, automaticamente odeia: “O amor deve ser sincero; odeiem o que é mau” (Romanos 12:9).

A igreja de Tiatira amava (“conheço […] o seu amor”; 2:19), mas a sua tolerância nada tinha a ver com o amor, e sim com a infidelidade. Tolerar imoralidade sexual e idolatria na igreja não é manifestação de amor. Como a igreja de Tiatira não resolveu o problema, o Senhor teve que intervir duramente.

Jesus deu a ela tempo para se arrepender, mas ela não quis. Por isso, promete castigá-la, juntamente com quem se envolve com ela (2:21-23). Sim, Jesus repreende e disciplina, e ele não está brincando com a tolerância.

Quem resiste à Jezabel?

Os que “não seguem a doutrina dela” (2:24). Em Tiatira, havia um remanescente, e Jesus os incentiva: “apeguem-se com firmeza ao que vocês têm, até que eu venha” (2:25). A igreja não está autorizada a tentar ser mais tolerante do que Jesus, amando o que ele odeia e odiando o que ele ama.

Jezabel pode estar confortável numa sociedade que defende o pluralismo nos sistemas de crenças e o relativismo ético. Mas ela jamais deveria se sentir confortável na igreja de Jesus. Deus nos guarde de ser Jezabel.

Carregue mais artigos relacionados
Carregar mais por TEMPO PROFETICO TEMPO PROFETICO
Carregue mais ARTIGOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

As mensagens angélicas são para o nosso tempo?

Se todos soubessem que as mensagens deixadas por Deus para a humanidade por meio de três a…