Novidades

Egoístas, avarentos e jactanciosos

Não há consenso entre os estudiosos da Bíblia se o apóstolo Paulo, escreveu 13 ou 14 cartas. Porém, todas elas contem ensinamentos muito preciosos para os cristãos de todos os tempos, inclusive as chamadas cartas pastorais, visando a unidade e a solução de problemas na igreja cristã primitiva. Nelas, porém, encontramos várias profecias.

A profecia que vamos estudar hoje está na ultima carta que Paulo escreveu quando esteve na cadeia em Roma, pela segunda vez. “Ele foi preso em Troas e levado a Roma e, de acordo com a tradição, ficou encarcerado na prisão Mamertina, que fica próximo ao coliseu romano. Paulo foi morto entre os anos 66-68 DC. Lucas, Timóteo e Marcos são os que provavelmente estiveram com o apóstolo nos últimos anos de sua vida” (S.D.A.B.C. vol.6, pg.32).

Paulo sabia que não sairia vivo desta prisão. Porém, no frio calabouço na cidade de Roma, o Senhor Jesus o iluminou e ele escreveu ao seu fiel companheiro de ministério, Timóteo, dizendo como seria o mundo nos últimos dias da história desta terra.

Escreveu sobre a situação política do mundo, o relacionamento familiar e a luta entre o capital e o trabalho. Enfim, profetizou sobre como estaria a nossa sociedade contemporânea, nos dias que precedem a volta de Cristo a esta terra.

Vamos para o texto bíblico? “Sabe, porém isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes, aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto o poder. Foge também destes” (II Timóteo 3:1-5).

Paulo começa dizendo que os últimos tempos serão difíceis para os filhos de Deus. A vida no planeta Terra seria complexa. A luta pela sobrevivência seria dura. Segundo o apóstolo, verdadeiramente viver aqui não seria uma tarefa fácil.

Por que o mundo seria tão difícil? O mundo não mudou. O mundo sempre foi o mesmo, porém, as pessoas estão cada dia se tornando mais complicadas e difíceis em seus relacionamentos. Estão tornando a vida do seu próximo, do seu semelhante cada vez mais dura e sofrida. Em outras palavras o homem está dificultando a sua própria vida.

Vejamos algumas marcas do comportamento humano nos dias finais da história deste mundo. “Pois os homens serão egoístas”. Esta expressão é bem familiar para todos, porém, este é um dos grandes flagelos da humanidade. Os homens são amantes de si mesmos. O egoísmo domina a maioria das pessoas, sendo esta uma das causas do mundo estar como está.

“Aristóteles referiu-se a este defeito de caráter da seguinte forma: Não se trata tanto do amor próprio, mas de amar indevidamente, tal como o amor as possessões materiais” (Novo Testamento Interpretado, vol.5, pg.386). O egoísmo é um vicio. Ele tem destruído a vida de muita gente. Tem escravizado pessoas que poderiam ser de uma grande utilidade para Deus e para o próximo.

Amigo ouvinte, a vida neste mundo está difícil. Disso ninguém tem dúvida. Pense, porém, será que as suas e as minhas atitudes não estão contribuindo para tornar ainda pior o que já não é bom? É muito fácil encontrar por aí pessoas que, a única coisa que sabem fazer é criticar ou reclamar que tudo está indo de mal a pior, porém, não fazem absolutamente nada para mudar o quadro.
Uma outra característica das pessoas nos últimos tempos é a “avareza”. O que é avareza? Como se comporta um avarento?

“A palavra grega que foi traduzida por avareza, literalmente significa “amantes da prata”. O mundo está mal, mas está assim porque nele vivem pessoas apenas preocupadas com o seu próprio dinheiro e o lucro que podem adquirir.

Deus nunca condenou o dinheiro. O que é condenado na Bíblia é o amor ao dinheiro. Aquele que é egoísta faz do seu próprio “eu”, um deus, pois vive uma vida de avarento, transformando o dinheiro e os bens que possuí em ídolos.

Amigo ouvinte, qualquer pessoa pode ser um avarento. Inclusive os que não têm nada ou muito pouco. Por exemplo, um pobre que só tem uma carroça para recolher papel, pode se tornar um avarento, se na cabeça dele tiver uma única preocupação em “ter”, esquecendo-se do “ser”. Existem aqueles que roubam, mentem, matam, trapaceiam, enganam para conseguir seja cinco reais ou cinco milhões. Fazem isso sem nenhum constrangimento. E aí pode entrar o rico que tem uma mansão e anda de BMW. Por exemplo, torna-se um avarento quando os princípios dele estão condicionados somente ao quanto ele vai ganhar.

Paulo, no texto que estamos estudando, lista outra característica do tempo do fim: “homens jactanciosos”. O que seria um jactancioso? Como este mal se manifesta? “A palavra grega é “alazon”, que significa arrogante, presunçoso. A raiz desta palavra é “ale”, que quer dizer “perambulação”. Esta palavra era usada para indicar a atitude mental enlouquecida ou distraída” (Novo Testamento Interpretado, vol.5, pg.386).

Nem é preciso ir muito longe para encontrarmos arrogantes e presunçosos, não é mesmo? Pessoas que não abrem espaço e tempo para ouvir, nem mesmo a voz de Deus.

Sinais do fim. De uma sociedade doente moralmente e espiritualmente. Não seja um deles, amigo ouvinte. Creia em Deus para estar seguro. Creia nos profetas dEle para prosperar.

Facebook Comments

sobre TEMPO PROFETICO TEMPO PROFETICO

Além disso, verifique

O que é profecia?

O mundo das profecias é extraordinário. Para muitos é algo completamente escuro e desconhecido. Às …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Portal Tempo Profético Online

Nesse Portal teremos Matérias com mais detalhadamente sobre as Profecias.

× Atendimento Online!