Novidades

Cristianismo de fachada

image_pdfimage_print

Dentro dessa série sobre o comportamento do ser humano no tempo do fim, conforme profecia feita por Paulo, vamos abordar agora a traição. Antes, porém, sempre é bom repetir o texto completo de II Timóteo 3:1-5 – “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens, serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes”.

Não preciso gastar muito tempo descrevendo o que é traição e como ela se manifesta. Há, pelo menos, duas formas de se tornar um traidor. A primeira é quando você promete lealdade a alguém pessoa e esta pessoa confia tudo o que tem a você; passado algum tempo, esta lealdade é rompida e todos os segredos e particularidades de quem confiou em você são expostos publicamente.

Outra forma de se tornar um traidor é quando confiam em você, o defendem diante dos criticas e acusações pois acreditam quando você afirma inocência. Porém, com o passar do tempo, percebe-se que o que falavam de você era verdade. Você acabou sendo um traidor. Traiu a confiança que muitos depositaram em sua pessoa. A traição é uma das marcas de quem não tem Cristo no coração.

Outra marca do comportamento humano, conforme o texto bíblico que estamos estudando, é o atrevimento. Isso tem a ver não apenas com as palavras como também com as ações, as atitudes.
Há uma onda crescente de atrevimento, de insubordinação, de desrespeito aos mais velhos, às autoridades nos escalões básicos de uma sociedade organizada. Os presídios estão cheios de atrevidos, não esqueça disso.

O texto bíblico menciona também os orgulhosos. E você sabe que o orgulhoso não tem bom senso. O bom senso é obscurecido pelo orgulho, por dar uma importância muito elevada ao próprio “eu”. O orgulho leva as pessoas a fazerem coisas irracionais. Inclusive despreza pais, irmãos, amigos, familiares.

O orgulhoso também vive uma vida demonstrando que é auto-suficiente e que não precisa de ninguém para viver. Porém, há um grande contra-senso no mundo do orgulhoso. O mundo dele é tão pequeno que há espaço apenas para ele. Como deseja o mundo todo aos seus pés, acaba tendo apenas a si próprio.

A profecia diz também que quando os dias se tornassem difíceis, as pessoas seriam “mais amigas dos deleites ou prazeres do que amigos de Deus”.

Assim como no tempo de Paulo, o ser humano é fascinado pelo prazer, mesmo que seja passageiro e traga, no final, profunda tristeza e uma série de consequencias. E quando se tenta juntar cristianismo com libertinagem para agradar aos mais baixos sentimentos do corpo, não dá certo.

É preciso, como recomenda o apóstolo, um cuidado especial com as amizades, com aquilo que não é recomendado. Amizade, aqui, é no sentido do tempo e da dedicação que separamos para atividades frívolas ou nada edificantes. A valorização ou prioridade daquilo que realmente importa ou interfere em nosso destino final: morte ou vida eterna.

A profecia diz também que as pessoas do tempo do fim teriam apenas “uma aparência de piedade”. Que coisa triste! A religião hoje, para alguns se tornou um grande comércio, uma fonte de lucro; para outros uma forma de dominar os seus fiéis.
O cristianismo para alguns é apenas uma capa, é algo superficial, que não atinge o coração e a mente. O cristianismo pouco ou em nada mudou a vida dessas pessoas. A mensagem de Cristo não produziu um novo estilo de vida.

O mau testemunho de alguns (ou muitos!) cristãos tem levado os incrédulos a debochar do cristianismo. O batismo, quando acontece, é apenas um cerimonial vazio, um banho que não envolve comprometimento, mudança de pensamento, de procedimento, de hábitos, de vida.

O profeta chega ao ponto de pedir que os cristãos sinceros se afastem dos que dizem que são, mas suas ações mostram o contrário. O cristão só de aparência ou fachada, não é uma boa companhia. Ele não é um bom modelo para ser seguido. Não é uma referência para quem quer alcançar o sucesso espiritual.

Assim, chegamos ao fim dessa série sobre o tipo de pessoas e comportamento das mesmas no tempo do fim. Que nem eu e nem você estejamos nessa lista que Paulo deixou para Timóteo. Temos uma grande missão nesse mundo que é de não apenas anunciar o evangelho, mas vivê-lo em cada momento, em cada situação, em cada circunstância.

Facebook Comments

sobre TEMPO PROFETICO TEMPO PROFETICO

Avatar

Além disso, verifique

O que é profecia?

O mundo das profecias é extraordinário. Para muitos é algo completamente escuro e desconhecido. Às …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Portal Tempo Profético Online

Nesse Portal teremos Matérias com mais detalhadamente sobre as Profecias.

× Atendimento Online!