Novidades

A oportunidade perdida

image_pdfimage_print

“Mas nos últimos dias o monte da casa do Senhor será estabelecido no cume dos montes, e se elevará sobre os outeiros e concorrerão a ele os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, e a casa do Deus de Jacó para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas. De Sião sairá a lei, e a palavra do Senhor de Jerusalém” (Miquéias 4:1-2).

Perceba que esta é uma profecia positiva. Deus sonhava com coisas boas para Israel. Não há menção de quando isso iria acontecer, apenas que seria nos “últimos dias”. “É aceito que esta expressão significa o fim de um período no qual o escritor está mencionando ou tinha em mente, podendo ser longo ou breve. Pode significar o fim de muitas coisas, mas nesta passagem o profeta tinha em mente os últimos dias do período de tribulação e exílio, ou estendendo um pouco mais, até o fim da história” (Estudo sobre os Profetas Menores, vol.1, p.239).

Deus tinha, portanto, um grande sonho com o povo judeu pois Israel tem em sua origem uma história de fé e puro envolvimento com o Criador do Universo. O sonho, o plano, era que após o cativeiro Babilônico o povo se voltaria plenamente para o Senhor. Tudo seria diferente. Uma delas seria que a casa do Senhor estaria estabelecida no cume dos montes. O que Deus estava querendo dizer?

“A casa do Senhor no Velho Testamento é uma referência para o templo, que estava situado no monte Moriá. Este lugar o Senhor escolheu como o centro da adoração a Deus, e como o centro e símbolo do Judaísmo. A palavra montanha para um judeu é símbolo de poder, um poder nacional” (Estudo sobre os Profetas Menores, vol.1, p.239).

Sintetizando, Deus queria que Israel, como representante dEle, levasse a mensagem e a oportunidade de salvação para o mundo inteiro. A prosperidade seria tão grande que seriam reconhecidos como líderes espirituais.

É interessante que outros profetas também reforçaram este mesmo plano de Deus para com o povo Judeu. Jeremias menciona todas as nações dos gentios vindo dos confins da terra, para adorarem ao Senhor (Jeremias 3:17; 16:19). Isaías escreveu que as nações que ficassem contra este plano seriam punidas (Isaías 60:12). A profecia vai mais longe dizendo que os povos das outras nações chegariam ao ponto de se auto convidarem para irem a Jerusalém, a fim de adorar o Deus criador do céu e da terra.

O profeta Miquéias, inspirado por Deus, chegou a ouvir as palavras que seriam ditas a muitos anos a frente: “Vinde e subamos ao monte do Senhor”. Você já pensou que coisa maravilhosa? Se Israel tivesse sido fiel, leal a Deus, estas palavras seriam faladas pelos gentios (os estrangeiros) que estariam desejosos e dispostos a ir à Jerusalém para participarem dos atos de adoração a Jeová.

Deus enviou profetas anunciando que em breve Israel iria receber as conseqüências da escolha que fizera. Viveriam com toda a intensidade o resultado de decisões tomadas ao longo do tempo. Mas, por outro lado, o mesmo Deus que anuncia o castigo, já envia mensagens de esperança e de um futuro melhor. Haveria uma segunda chance. Para isso, Israel deveria colaborar.

A profecia também menciona a razão porque as pessoas buscariam adorar a Deus em Jerusalém. “… Porque de Sião procederá a lei, a palavra do Senhor de Jerusalém”. Jerusalém, no plano de Deus, seria uma fonte de irradiação da justiça, da paz e da verdade. Em Jerusalém seria ensinada a lei, a palavra do Senhor. A lei, a ordem e a obediência, sempre foram pontos que Deus levou muito a sério. No plano de Deus, Jerusalém seria um lugar que o mundo desejaria imitar. Os conceitos mais corretos e justos sempre iriam partir de Jerusalém.

Hoje, encontramos muita gente dizendo que a lei de Deus foi abolida. Que não precisamos mais estar preocupados com regras ou mandamentos. Este é um argumento que não resiste a um estudo sério da Bíblia Sagrada. Deus ainda hoje diz: “Aquele que me ama guarda os meus mandamentos” (João 14:15).

Será que da minha e da sua igreja tem saído as boas notícias de salvação, dela tem procedido a lei e a palavra do Senhor? Qual a base da crença que temos? Inteiramente bíblica ou há mistura com conceitos e teorias humanas?

“Este glorioso quadro do eventual triunfo da verdade, tão decantado pelos profetas, infelizmente não teve o seu cumprimento com o Israel literal, mas graças ao Senhor será um dia realidade com o Israel espiritual, a Igreja remanescente de Deus em nossos dias” (Estudo sobre os Profetas Menores, vol.1 p.240).

Hoje a nação de Israel não é mais a escolhida por Deus para iluminar o mundo. Eles rejeitaram esta oportunidade. Assim, este privilégio mudou de endereço. O centro de ensino da lei não é mais somente Jerusalém. Agora há centros espalhados por todo do mundo. O endereço pode ser o de sua casa, amigo ouvinte. Você que aceitou a Jesus, você que é um cristão, você é chamado a brilhar por Jesus e defender os ensinamentos da Palavra de Deus.

Cristo, quando esteve entre os homens, disse que os discípulos dEle seriam testemunhas em Jerusalém, Samaria, Judéia e até os confins da terra (Atos 1:8).

 

Facebook Comments

sobre TEMPO PROFETICO TEMPO PROFETICO

Avatar

Além disso, verifique

O que é profecia?

O mundo das profecias é extraordinário. Para muitos é algo completamente escuro e desconhecido. Às …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Portal Tempo Profético Online

Nesse Portal teremos Matérias com mais detalhadamente sobre as Profecias.

× Atendimento Online!